Ministro Helder Barbalho recebe medalha da Ordem Nacional do Mérito Educativo

Ministro Helder Barbalho recebe medalha da Ordem Nacional do Mérito Educativo

Honraria é concedida a personalidades que contribuíram para o desenvolvimento da educação no País
Por Assessoria de Comunicação

Publicação: 07/03/2018 | 19:57

Última modificação: 14/03/2018 | 17:00

Brasília-DF, 7/3/2018 - O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, foi homenageado com a Ordem Nacional do Mérito Educativo, concedida a personalidades que contribuíram para o desenvolvimento da educação no País. A medalha foi entregue nesta quarta-feira (7), em Brasília, durante solenidade no Palácio do Planalto. O ministro da Educação, Mendonça Filho, foi o chanceler da cerimônia, ao lado do presidente da República, Michel Temer. Mais de 120 mil vagas do Novo Fies serão garantidas em 2018 com o aporte de R$ 1,3 bilhão dos Fundos regionais, administrados pelo Ministério da Integração Nacional.

"É um grande orgulho poder receber a Ordem do Mérito Educativo. Este é um reconhecimento do trabalho do Ministério da Integração, justamente por viabilizar, com recursos dos Fundos Constitucionais do Norte, do Nordeste e do Centro-Oeste, o acesso ao ensino superior para os jovens de regiões que demandam estímulos ao desenvolvimento. Isso resulta de um trabalho coletivo e que eu divido com todos que colaboraram no Ministério", afirmou o ministro Helder Barbalho.

Do total de recursos, R$ 1,12 bilhão vem do orçamento dos Fundos Constitucionais para este ano. São R$ 700 milhões disponíveis para o Nordeste; R$ 234 milhões ao Norte e R$ 190 milhões ao Centro-Oeste. Já os Fundos de Desenvolvimento poderão destinar até 20% do orçamento anual em cada região, valor estimado em R$ 200 milhões para 2019. Os investimentos já estão assegurados e livres de qualquer contingenciamento. Saiba mais.

Além do incremento dos recursos específicos, a nova forma de financiamento proporcionará aos estudantes condições facilitadas como juros mais baixos e maior prazo para pagamento das parcelas. Com isso, os interessados poderão acessar cursos de ensino superior e educação profissional técnica e tecnológica em situações bem diferenciadas do que era feito com o programa em sua versão anterior.