Maior fábrica de proteínas da América Latina é inaugurada com recursos federais

Maior fábrica de proteínas da América Latina é inaugurada com recursos federais

Unidade contou com R$ 274,8 milhões do Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste. Serão criados 140 novos postos de trabalho
Por Assessoria de Comunicação

Publicação: 08/06/2018 | 18:12

Última modificação: 18/06/2018 | 17:51

Brasília-DF, 8/6/2018 - Com recursos de R$ 274,8 milhões do Fundo de Desenvolvimento do Centro Oeste (FDCO), a ADM do Brasil - Archer Daniels Midland inaugurou na manhã desta sexta-feira (8) sua fábrica de produção de proteínas da soja em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Segundo a empresa, a nova planta será a maior da América Latina no segmento, permitindo atender clientes de toda a região com um portfólio de soluções para a indústria alimentícia e de bebidas. O investimento total no projeto também contou com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e da própria empresa.

A linha de produtos que a empresa produzirá na nova fábrica inclui proteínas funcionais concentradas, texturizadas e isoladas, produzidas a partir da proteína de soja. Considerados inovações de ponta da indústria de alimentos, os insumos permitem o desenvolvimento de linhas completas de produtos para atender a indústria de alimentos e de bebidas. Entre as tendências de aplicação da proteína de soja, destaca-se sua utilização em produtos para nutrição esportiva, controle de peso e em alimentos para idosos e crianças, além do suporte a uma dieta saudável e com menor quantidade de calorias vazias.

A nova unidade irá oferecer mais de 75 proteínas diferentes, com uma capacidade total de 50 mil toneladas/ano. Serão empregados 140 novos funcionários, com alto grau de especialização e capacitação técnica, que atuarão nas diversas etapas da operação. Com processos automatizados e controlados de forma centralizada, a fábrica conta com tecnologia e equipamentos de última geração, além de um novo armazém, construído em parceria com a DHL, que atende todos os requisitos de segurança alimentar.

"A inauguração desta fábrica com alto grau de produtividade mostra a vocação dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento, que é auxiliar o setor produtivo a investir e a inovar. Além dos ganhos diretos com o empreendimento, haverá também os indiretos que fomentarão a economia local da região", avaliou o ministro da Integração Nacional, Pádua Andrade.

Mais investimentos

Os Fundos Regionais são os principais instrumentos de financiamento para iniciativas geradoras de empregos, impostos e renda para municípios do Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Em 2017, por exemplo, os Fundos Constitucionais de Financiamento injetaram o volume recorde de R$ 27,1 bilhões em recursos para investimentos em atividades produtivas nas três regiões. Deste total, R$ 8,3 bilhões foram destinados ao Centro-Oeste, sendo R$ 2,1 bilhões para o estado do Mato Grosso do Sul. A região se destaca, tradicionalmente, pelo volume de investimentos no agronegócio. Para 2018, a previsão do Fundo Constitucional é investir R$ 7,9 bilhões no Centro-Oeste.   

Ouça e faça o download da matéria de rádio.